Setor de construção deve ter breve melhora para 2017

Após aumentos consecutivos ao longo dos últimos meses de 2016, o Índice de Expectativas do Mercado Imobiliário de Porto Alegre (POA) – Rio Grande do Sul-, no penúltimo mês do ano passado, apresentou um recuo de 4,6%. O índice que exibiu maior contração foi o do Mercado Atual, que recuou 12,5% em relação a outubro, ficando em 83,7 pontos. O Índice de Curto Prazo, que capta as expectativas para os próximos seis meses, contraiu 3,2%. O Índice de Médio Prazo (expectativas para os próximos 12 meses), manteve-se estável, variando apenas 0,1%.

A expectativa é de que o ano de 2017 seja melhor que o de 2016, porém sem otimismo.

Como impulsionar o setor diante da crise que vive o país?

Aprovar as reformas que estão em andamento no Congresso Nacional e que a área econômica do governo continue a implementação da redução da taxa de juros básicos, estimulando a retomada dos investimentos na economia brasileira.

Quais as últimas tendências do setor de construção civil em materiais?

Materiais que se adequem à nova norma de desempenho, ou seja, materiais que privilegiem o isolamento acústico entre os apartamentos e materiais que atendam um conforto térmico melhor. A principal inovação dos últimos anos é a evolução dos equipamentos de proteção e segurança do trabalhador da construção civil.