Setor de serviços brasileiro para 2017

O setor de serviços Brasileiro já começa a sinalizar uma melhora nos resultados para 2017. Tudo indica que o setor está realmente caminhando para, talvez, sair da crise que assola o país. Apesar de ainda contar com resultados negativos, a melhora no desempenho dos números nos últimos trimestres sugere que o setor está prestes entrar em vias de recuperação.

Dados do IBGE demostram que o ano de 2016 fechou com uma pequena queda apenas no que tange a prestação de serviços – resultado da comparação com o trimestre anterior.

Apesar de apresentar uma queda (número negativo), ela é menor do que as últimas quedas avaliadas no três primeiros trimestres do ano de 2016. Os números mostram ainda uma tendência de melhoria que vem desde o primeiro trimestre do ano passado. Para se ter uma ideia, no primeiro trimestre de 2015 a queda chegava a 5%, sendo que a partir de então esse número foi melhorando progressivamente com o passar dos trimestres.

Mesmo com essa melhora no desempenho, os dados revelam que o setor tem ainda um longo caminho a percorrer até que saia da recessão. Necessita-se ainda de um bom trabalho, que envolve o setor público e privado, para que o setor se reerga o tanto quanto deveria. Por parte do governo, o ideal seria que este implodisse o Estado por dentro e tornasse o Brasil um país anarquista de livre mercado. Infelizmente é muito esperar por esse tipo de postura vindo dos parasitas dos nossos políticos.

Apesar disso, medidas como a que cria um teto para os gastos públicos ajudam a estabelecer as condições necessárias para que a economia possa voltar a gerar investimentos, empregos e a crescer, o que acaba por impactar beneficamente diretamente o setor de serviços também.

As informações são do Portal Brasil.